Crítica: Vingadores: Era de Ultron – Avante!


Por: Patrick Duarte

Já se passaram dois anos desde o lançamento do primeiro filme d’Os Vingadores que marcou as produções sobre filmes sobre equipes de super heróis. Agora chegou a hora dessa equipe se reencontrar em mais uma missão para salvar o mundo. Vingadores: Era de Ultron chega aos cinemas brasileiros com uma mensagem aos fãs: “Nós crescemos!”

Em Era de Ultron, os Vingadores precisam lhe dar com a ameaça de uma IA (Inteligência Artificial) criada por Tony Stark (Robert Downey Jr.) com a ajuda de Bruce Banner (Mark Ruffalo), além de dois “modificados” que aparentemente apoiam os planos do vilão Ultron.

vingadores era de ultron - Crítica: Vingadores: Era de Ultron - Avante!

O filme já começa na ação frenética, quando os Vingadores estão em busca do cetro de Loki e invadem uma base operacional da H.I.D.R.A, comandada pelo Barão Von Strucker (Thomas Kretschmann). Tony consegue invadir e encontrar o cetro, mas ele sofre com uma visão do seu maior medo, o motivando ainda mais a criar algo que possa proteger o mundo. Desde os eventos do primeiro filme dos vingadores, e sucedendo pelo longa Homem de Ferro 3, Stark sofre com a impotência de não poder proteger o mundo contra forças superiores. Desde então ele cria a Legião de Ferro, formada por robôs comandados por J.A.R.V.I.S (voz de Paul Bettany) que patrulham o mundo protegendo os civis, tornando um ambiente mais seguro e melhor. Essa visão de proteger e servir faz com que Stark e Banner entrem no projeto de criar algo superior a tudo que já foi feito, o projeto Ultron. O cetro de Loki foi a peça fundamental para o funcionamento e realização do projeto, mas não sai exatamente como o esperado.

Ultron (James Spader) se torna real e com uma mente própria, no estilo J.A.R.V.I.S, mas com um caráter psicótico e assassino, vendo que a única solução de paz para o mundo é a extinção d’Os Vingadores e se necessário for, da raça humana. Único, essa palavra define o antagonista do filme. Ultron dá um show na tela, é como se estivéssemos vendo um Stark sombrio, afinal de contas, é a história de um pai e um filho. Sedento por sua visão, Ultron parte pelo mundo em busca de tecnologia para aprimora-lo, e sua busca nos leva a Wakanda (terra natal do Pantera Negra) onde as coisas desandam um pouco.

ultron 2 - Crítica: Vingadores: Era de Ultron - Avante!

Diferente dos filmes solos dos personagens que abusam das referências a outros personagens do universo Marvel, em Era de Ultron eles focam nos personagens principais, dando muito mais espaço para o desenvolvimento da equipe como unidade, diferente do primeiro filme que eles foram praticamente forçados a lutar juntos. Aqui, nessa “ERA” eles escolhem: lutar ou morrer, juntos! Todo o tom sombrio que foi vendido no começo, principalmente nos trailers iniciais, se tornam mínimos com as piadas soltas pelo filme. Por todo o filme! Até mesmo para alivio cômico, Ultron é bem usado. Talvez por focar nessa dimensão do ser humano ser responsável pela sua própria destruição, o filme tenha sido vendido como “sombrio”, mas nada que fuja do que a Marvel tem feito nos cinemas. A série do Demolidor é muito mais sombria!

E mais uma vez, Tony Stark é responsável por criar um inimigo, pois além de Ultron, os gêmeos Wanda e Pietro Maximoff (Elizabeth Olsen e Aaron Taylor-Johnson) tecnicamente são criados, mesmo que indiretamente, por ele. O passado de Stark parece assombra-lo por onde ele vai e mesmo suas ações como Homem de Ferro e aliado dos Vingadores, parecem não apagar os desastres causados anteriormente. Sua visão para um mundo melhor, que bate de frente com a visão do Steve Rogers/Capitão América (Chris Evans), pode ser o estopim para a trama de Capitão América: Guerra Civil. Thor (Chris Hemsworth) tem uma visão devido aos poderes de Wanda e ele percebe que algo está vindo, e que seu poder será destrutivo. As joias do infinito são a chave e ele partirá para descobrir o que está acontecendo. Essa com certeza é a premissa para Thor Ragnarok.

Nessa produção, três novos personagens nos sãos apresentados. Os dois primeiros, os gêmeos Wanda e Pietro Maximoff, são introduzidos como humanos modificados, órfãos aos 4 anos de idade e que ingressaram nos projetos do Barão por conta própria. Esqueça, aqui eles não são mutantes! Pietro/Mercúrio é um velocista e seus poderes são bem utilizados para salvar o dia, mas não visualmente falando para os espectadores. Já por outro lado, Wanda/Feiticeira Escarlate dá um show com seus poderes e estilo, lembrando muito uma bruxa. Do outro lado temos a apresentação de um humanoide, em primeiro momento criado por Ultron, mas que foi finalizado por Stark e Banner, com uma mistura de J.A.R.V.I.S com a joia do infinito da mente. Nesse momento temos o primeiro indício da rixa entre os vingadores e o nascimento do Visão (Paul Bettany) que se mostra um ser diferente de tudo que já foi apresentado até hoje, com uma mente difícil de entender, mas com alma digna, sendo comparado ao Thor. A partir daí todas as cenas com a presença do Visão vão de hilárias até ótimas cenas de combate.

os vingadores 2 a era de ultron - Crítica: Vingadores: Era de Ultron - Avante!

Vingadores: Era de Ultron é um filme que começa grande e termina gigantesco. Ação e explosão não faltam, mas é nítido que a comparação com o primeiro foi usada como referência para a criação desse filme. Até a cena em 360 graus é reutilizada, mas não tem o mesmo impacto causado pelo primeiro filme. O filme marca um novo começo com a saída e desaparecimento de alguns personagens principais, abrindo o caminho para “Os Novos Vingadores”. Esse filme mostra claramente a visão de cada um para um mundo melhor e o desenvolvimento deles como um time. Vingadores: Era de Ultron mostra amadurecimento, mesmo que pouco em relação ao primeiro Vingadores.

balc3a3o otimo1 - Crítica: Vingadores: Era de Ultron - Avante!

Nota: Fique na sessão até logo após os primeiros créditos pois o filme possui uma cena simples, mas que vai te deixar na expectativa pela próxima reunião da equipe. E você que é fã, vai no coração sentir o que seria o bordão clássico do Capitão: “Avengers Assemble!”.

Veja Também  Dilma Vs. Aécio - Jogo de Luta discute temas de cada candidato

Deixe uma resposta