Equilíbrio Espiritual – Como alcança-lo e mantê-lo em nossas vidas


Por: Patrick Duarte

Leitura: 2 Timóteo 4:1-5

Não tem como começar a falar sobre equilíbrio sem analisar os tempos em que vivemos hoje. A evolução tecnológica deu um salto gigantesco, afetando todo e qualquer tipo de atividade que executamos no dia a dia. Essa correria que a tecnologia nos trouxe afetou também nosso equilíbrio, onde nos estressamos logo cedo, não dividimos bem os horários, pois em qualquer hora podem nos encontrar pelo celular ou whatsapp.

Equilíbrio, no dicionário, significa: Sent. Figurado. Propriedade ou estado aquilo que permanece estável (constante); estabilidade: equilíbrio de oportunidades de trabalho.

equilibrio - Equilíbrio Espiritual - Como alcança-lo e mantê-lo em nossas vidas

Percebe-se aqui que o equilíbrio está diretamente ligado a constância.

Dentro da igreja, temos vividos tempos em que a constância na vida do cristão não faz parte do dia a dia. Existe, assim, um desequilíbrio ministerial nas igrejas.

A igreja é uma comunidade que apresenta uma hierarquia, no qual as atividades são delegadas aos membros. Desde diáconos até Pastores. Antes o que era algo feito para manter a ordem, agora vem afetando as pessoas a ponto de fazerem de tudo por causa de cargos.

E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores; Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Efésios 4:11,12.

Já vi pessoas que deixaram de ser diáconos porque simplesmente não foram separados para o cargo de presbítero. Existem vários casos, mas esse já resume bem.

Mas o quê tem trago a inconstância para dentro das igrejas?

DOUTRINAS DIVERSAS

Isso não é novidade, mas a diversidade de doutrinas que aparecem não são coisas simples. Cada um está procurando o que mais lhe agrada, querendo enquadrar Deus conforme suas necessidades.

Um exemplo simples é a teologia da prosperidade, que têm influenciado pessoas à procurar Deus não pela salvação, mas pelo milagre de uma cura, emprego, ou o que ele quer naquele momento.

Não estou dizendo que não devemos recorrer a Deus nas necessidades, mas que isso não deve ser prioridade na vida do cristão.

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33 Recomendo a leitura de Mt 6:25 – 34 (Título da passagem: Não andeis ansiosos)

MOVIMENTOS

Outro ponto que tem afetado, são os “movimentos”. Hoje existem igrejas de todos os tipos e que atendem nichos específicos da sociedade, como roqueiros, tatuados, homossexuais, jovens (entre 13 e 18 anos), e muitos outros. Se o evangelho é o mesmo, porque tantas igrejas diferentes?

Os movimentos são simplesmente resultados de pessoas que não encontraram em outras denominações o suporte para as coisas que usam ou praticam. Querem adaptar a Palavra conforme suas necessidades, criando assim diversos grupos.

Um grupo particularmente afetado são os jovens que recorrem a igrejas que tem mais “atração” para eles.

Outra coisa que tem afetando é a falta de estudo da Palavra de Deus, pois no momento em que você entende o que Deus falou, você precisa moldar sua vida conforme Deus deseja. Mas quando isso não é o que queremos? Então, nós, evitamos a Palavra de Deus, para não evitar a nossa vontade.

E é nesse cenário que pessoas com desejos particulares encontram essa necessidade, e com isso, conseguem levar multidões com eles, e nem sempre para a direção certa. Não podemos seguir a cada doutrina que nos agrada!

Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Efésios 4:14

Além desses tipos de doutrinas, temos também a que chamo, particularmente, de “Teologia do somente EU”. As pessoas “se convertem” e não se importam sobre o que os outros pensam. Se para mim algo não é pecado e para o irmão é, ele que se acostume comigo ou saia da igreja. E sim, esse tipo de pensamento existe. Eu já fui um idiota assim!

Interessante é o que a bíblia diz em 1 Coríntios 8:

Ora, no tocante às coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que todos temos ciência. A ciência incha, mas o amor edifica.
E, se alguém cuida saber alguma coisa, ainda não sabe como convém saber.
Mas, se alguém ama a Deus, esse é conhecido dele.
Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é no mundo, e que não há outro Deus, senão um só.
Porque, ainda que haja também alguns que se chamem deuses, quer no céu quer na terra (como há muitos deuses e muitos senhores),
Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele.
Mas nem em todos há conhecimento; porque alguns até agora comem, com consciência do ídolo, coisas sacrificadas ao ídolo; e a sua consciência, sendo fraca, fica contaminada.
Ora a comida não nos faz agradáveis a Deus, porque, se comemos, nada temos de mais e, se não comemos, nada nos falta.
Mas vede que essa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos.
Porque, se alguém te vir a ti, que tens ciência, sentado à mesa no templo dos ídolos, não será a consciência do que é fraco induzida a comer das coisas sacrificadas aos ídolos?
E pela tua ciência perecerá o irmão fraco, pelo qual Cristo morreu.
Ora, pecando assim contra os irmãos, e ferindo a sua fraca consciência, pecais contra Cristo.
Por isso, se a comida escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize.

Ser cristão não é viver para mim, mas é viver para o irmão. Lutar contra o irmão, nada mais é que lutar em vão, pois nosso verdadeiro inimigo não é meu vizinho de banco.

Amar ao outro é suporta-lo na fé, ajudando-o a caminhar. Precisamos evitar que nosso conhecimento seja uma pedra de tropeço na casa de Deus.

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Efésios 6:12.

CONSTÂNCIA NA VIDA CRISTÃ

Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso. Tiago 5:11.

Por quê sofremos? Por quê precisamos passar por dificuldades?

O sofrimento molda caráter! Ele nos ensina a ser piedosos, a ter compaixão e acima de tudo, que devemos glorificar a Deus em qualquer circunstância. O sofrimento de Cristo nos deu o maior exemplo de amor e de como superar as tentações e provas, sempre em confiança em Deus.

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência; E a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. Romanos 5:3-5.

Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. Filipenses 4:13.

Não há dificuldades que possam nos afastar de Deus, ou não deveria existir. Criamos conceitos de relacionamento que nos afetam. Se um irmão não concorda comigo, eu fico de cara virada. Se o pastor me chama a atenção, fico com raiva e desapareço durante vários cultos da igreja. Se as pessoas não elogiam, deixo de trabalhar para Deus.

O cristão não deve aceitar, de modo algum, a inconstância em sua vida. Ele não pode de maneira alguma, achar que é insubstituível. Deve realizar seu trabalho ministerial com amor e dedicação, pois a obra de Deus NUNCA deve ser feita de qualquer maneira.

Feliz é o homem que persevera na provação, porque depois de aprovado receberá a coroa da vida que Deus prometeu aos que o amam. Tiago 1:12.

Mas como buscamos força para resistir e manter nosso equilíbrio espiritual?

ORAÇÃO:

Então vieram alguns que avisaram a Jeosafá, dizendo: Vem contra ti uma grande multidão dalém do mar e da Síria; e eis que já estão em Hazazom-Tamar, que é En-Gedi. Então Jeosafá temeu, e pôs-se a buscar o Senhor, e apregoou jejum em todo o Judá. 2 Crônicas 20:2,3

Então veio o Espírito do Senhor, no meio da congregação, sobre Jaaziel, filho de Zacarias, filho de Benaia, filho de Jeiel, filho de Matanias, levita, dos filhos de Asafe; E disse: Dai ouvidos todo o Judá, e vós, moradores de Jerusalém, e tu, ó rei Jeosafá; assim o Senhor vos diz: Não temais, nem vos assusteis por causa desta grande multidão; pois a peleja não é vossa, mas de Deus. 2 Crônicas 20:14,15

Temos, por costume, nos acomodar quando as coisas estão bem e nos dedicar menos a oração. Só voltamos a recorrer intensamente a essa ferramenta de comunicação espiritual quando o problema nos alcança. Agora te pergunto: Por que será que algumas pessoas vivem com problemas? A melhor resposta seria que se Deus tirasse esses problemas, elas nunca iriam busca-lo verdadeiramente.

O nosso medo e dúvida em momentos de crise se dão justamente pelo fato de que não buscamos a Deus em oração, pois se o assim fizéssemos, não ficaríamos desesperados a cada problema que acontece. Devemos ter como estilo de vida a oração e nos desconectar da televisão, internet e usar esse tempo para falar com Deus. Costumo dizer que nos preocupamos em dar nossos dízimos do salário que ganhamos, mas nem pensamos em dar o dizimo das horas diárias que possuímos.

LEITURA DA PALAVRA DE DEUS:

Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; João 14:6-7a

E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32

Essa é a verdade: Que Deus se revelou através de sua Palavra inspirada e através de seu Filho, no qual morreu na cruz para que todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna.

E essa verdade só pode ser conhecida lendo a bíblia. Não existe outra forma! A leitura diária da Palavra de Deus é que dá ferramentas e condições para que o cristão possa passar pelas dificuldades da vida, para que saiba administrar sua família, saiba se relacionar e ter comunhão com os irmãos, e sobre a ética cristã.

As vezes parece que é difícil ser cristão, mas esse pensamento só pode ser verdadeiro se nós não praticarmos essas duas coisas: oração e Leitura da Bíblia. Ao realizarmos isso com frequência, estaremos preparados para qualquer situação e sempre teremos nossa intimidade com Deus em dia, no qual Ele sempre nos ouvirá, e pela FÉ, saberemos que Ele não nos abandona e que ao terminar nossa jornada, iremos morar junto com o Senhor.

Essas são as ferramentas do Cristão. Elas devem fazer parte de nós, assim como a tesoura é do cabeleireiro, o carro do motorista, a bola do jogador. Nossa constância espiritual e na obra de Deus depende, única e exclusivamente, do quanto nos dedicamos a nos relacionar com Deus.

Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor. 1 Coríntios 15:58.

 

Deixe uma resposta