Comic Con Experience CCXP 2015 – Contamos tudo o que vimos.


Por: Patrick Duarte

Presenciar esse estilo de evento por sites e canais é muito divertido, mas participar efetivamente de algo tão novo para o país, é um privilégio. A Comic Com Experience (CCXP) já mudou o conceito de eventos para Nerds e Geeks, e nesse ano de 2015, ela veio para fortalecer ainda mais, e mostrar que estamos crescendo. Geek é Pop!

comic con 2015 blog pensamento livre 001 971 - Comic Con Experience CCXP 2015 – Contamos tudo o que vimos.

Realizada novamente na Expo São Paulo, a CCXP mostrou que está crescendo, e já nessa segunda edição fica claro que o movimento de visitação está muito maior que o ano passado, tornando difícil em muitos momentos o simples “visitar” os stands. Quem visitou a CCXP esse ano observou a obra existente no pavilhão da Expo São Paulo e com certeza podemos esperar algo muito maior ano que vem.

Conseguimos participar da coletiva da empresa, e vimos que a organização do evento vai muito além de um negócio. Os fundadores, os que estão à frente de tudo isso, são fãs como nós, que querem ver no Brasil o mesmo estilo de comemoração e eventos, já existentes pelo mundo, sendo o mais conhecido a Comic Com de San Diego.

Nesse ano, em parceria com a rede de cinemas Cinemark, o auditório principal recebeu uma melhoria absurda comparada ao ano passado. Acústica, posicionamento, e telões foram reformulados e apresentaram uma estética mais agradável, que deixou todos confortáveis, devido sua familiaridade com salas de cinema. Além desse auditório principal, tínhamos mais outros auditórios, a sala ultra e prime, que permitiu mais painéis e muito mais informação para desfrute dos visitantes. O grande problema é o acesso. Não que seja culpa da organização, de maneira nenhuma, mas as salas possuem lotação, e quando fecham somente se abrem quando alguém sai. Logo, muitos entram cedo e acampam lá dentro, impedindo uma maior rotatividade de visitantes. Uma solução seria ampliar o auditório, ou criar regras de rotatividade, limitando os visitantes para quantidades de painéis. Esse último seria muito mais difícil de controlar, e criaria uma preferência por painéis, podendo deixar as salas vazias para outros, pois usaríamos nosso direito para ver somente o que nos interessa.

No painel que conseguimos acessar tivemos o prazer de vermos, pela primeira vez no Brasil, a grande Sony, que nos presenteou com conteúdo exclusivo dos filmes “A Quinta Onda”, estrelado por Chloe Moretz, “Orgulho e Preconceito e Zumbis”, adaptação do livro de mesmo nome – sem zumbis, é claro – e por último, novidades da animação de “’Angry Birds”, incluindo a revelação de dois dos dubladores. Red, o pássaro vermelho e esquentado será dublado por Marcelo Adnet (ambos possuem mesmo estilo de sobrancelha) e a Matilda, que será dublada pela acebolada Dani Calabresa. Para uma primeira visita da Sony a CCXP tivemos pouco conteúdo, mas uma segurança absurda, com direito a visão infravermelho. Acredito que essa visita é a porta de entrada para muito mais conteúdo exclusivo no próximo ano da CCXP 2016.

Confira nossa cobertura do evento:

A qualidade dos stands, design e estruturas estavam sensacionais, imprimindo a cara de cada estúdio/marca. A novidade era a palavra chave do evento. Sem repetições de stands e sempre uma novidade na feira. Os cosplayers estavam incríveis, e a cada ano parecem se profissionalizar cada vez mais, mostrando qualidade e habilidade nas fantasias. Esse ano percebi um número maior de família participando da festa. Pais, filhos, adultos e crianças compartilhando o amor pelo universo pop, mostrando que essa nova geração ainda tem esperança.

Na parte de action figures existia uma variedade absurda, com diversos preços para a competitividade das vendas, favorecendo os visitantes a encontrar o que buscavam para comprar. Eu mesmo comprei meu Pop Funko do Baby Groot. Itens exclusivos e lindos estavam lá para quem queria (e podia) pagar. Os valores estavam meio salgados. Acredito que em eventos desse tipo, poderiam elaborar maiores descontos para os visitantes se sentirem atraídos para comprar. Muitos dos itens que tinha interesse achei mais caro do que quando procurava aqui fora, tornando inviável a compra dos mesmos. Espero que nesse quesito, a CCXP possa elaborar uma maneira de viabilizar um custo menor do que é vendido normalmente.

Enfim, não há uma só palavra que possa resumir o evento da CCXP. O evento cresceu, o número de pessoas que acreditaram no evento nesse ano também aumentou consideravelmente, e assim, a Comic Com Experience promete ser, e ainda se tornar, a MAIOR feira Geek da América Latina.

#FoiÉpico

Veja as fotos de nossa vista:

Veja Também  Rei Davi - a minissérie do pastor de ovelhas

Deixe uma resposta