Quatro coisas que podemos aprender com o Filme Doutor Estranho

No mês de Novembro, estreou nos cinemas mais uma produção da Marvel Studios. Doutor Estranho (Doctor Strange) é o mais recém personagem que ganhou vida no universo cinematográfico Marvel nas telonas.

Steven Strange é um cirurgião de renome e muito habilidoso no que faz. Sua capacidade acima do comum e habilidades de aprendizado o tornam um ser extremamente arrogante. Após um acidente ele perde os movimentos de suas duas mãos, o incapacitado de realizar suas incríveis cirurgias. Então Strange parte em busca de meios que o devolvam a sua antiga vida perfeita, mas descobre que, além do que conhecia, um mundo – de vários mundos – o aguardava.
doutor estranho - Quatro coisas que podemos aprender com o Filme Doutor Estranho
A Palavra de Deus é a única fonte da verdade. Deus está ali, revelado, mesmo que não seja de forma completa. Mas ainda assim, como humanos que somos, é possível aprendermos lições valiosas, se aprendermos a observar os pontos que a vida nos apresenta. Quase que de forma poética e parafraseando a sutileza de uma “parábola”, podemos aprender quatro lições com o filme Doutor Estranho.

Ego cega o verdadeiro conhecimento

Conhecimento. Esse foi, desde a criação do homem ao fatídico ponto que nos fez cair, o motivo do primeiro pecado. A busca desenfreada por conhecimento nos afasta de Deus, pois o homem busca formas e meios de prolongar a vida, entender os mistérios do universo e até a imortalidade. O homem busca ser Deus, quando na verdade, o homem PRECISA de Deus.

A única liberdade verdadeira é estar preso em Cristo. Sem Ele nada podemos fazer, e não podemos achar vida. A morte nos cobriu com seu manto de escuridão, vendando nossos olhos para a verdade, mas pela luz do Espirito Santo somos libertos, e conhecendo a sua Palavra, somos verdadeiramente livres.

Veja Também  A vida do Cristão: Um espelho da guerra de Israel contra Amaleque

Fé é a chave para o impossível

Onde o homem não pode atuar, é ali que Deus está. A correlação entre a limitação do homem e a onipresença de Deus não é e nem será entendida. O homem busca motivos para se agarrar a vida, mas essa busca o tem levado a conquistas materiais como casa, carros, dinheiro, mas nada disso preenche o vazio que o (todo) ser humano possui. A fé é a única coisa que pode preencher o vazio e dar sentido à vida. O impossível, só é possível para aqueles que entendem que a Fé não vem pelo ganhar, mas sim pelo ouvir, e ouvir a Palavra de Deus.

Prática leva a perfeição

A Fé é como um músculo, tem que ser exercitada. Quando deixamos de pratica-la, aos poucos ela vai definhando e muitas vezes, mal percebemos. Mas da mesma forma que um músculo existe uma certa memória, a Fé é da mesma forma. Se voltarmos a exercita-la, ela voltará com força total na dependência do Senhor.

Nossa luta não é contra a carne

Muitos se enganam ao evangelizar. Acreditam que apontar os pecados e dizer que seus destinos serão de inferno e sofrimento se não abandonarem os erros são a única e essencial forma de lutar pelo Reino. Diferente do que podemos acreditar, as pessoas que ainda não acreditam na Palavra de Deus, não entendem as doutrinas e como viver a vontade de Deus. Essa luta não é contra essas pessoas, mas sim contra as forças malignas que querem impedir o avançar do Reino de Deus. Quando descobrimos o verdadeiro inimigo, conseguimos elaborar um plano de batalha certeiro e eficaz, capaz de destruir qualquer muralha de cegueira espiritual que as trevas estão impondo na vida humana. Quando descobrimos esse inimigo e sabemos quem é o Rei (Deus) que servimos, aí sim, nesse momento, saímos para o campo de guerra preparados e guiados pelo Espirito do Senhor.

Veja Também  #A palavra em Imagens [28] - O Retorno

 

Patrick Duarte

Patrick Duarte, CEO do Blog Pensamento Livre. Jornalista (MTB 0082370/SP). Adorador e escritor. Músico e Professor na Escola Bíblica Dominical (AD – Taboão). Piadista nas horas vagas. Acima de tudo, Servo do Deus!!!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: