Vinde, Tomai, Aprendei e Encontrai – O jugo de Jesus [Mateus 11:28-30]



Leitura Recomendada: Mateus 11:28-30

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Mateus 11:28

Essa passagem, apesar de resumir–se em apenas três versículos, possui uma grande mensagem de Cristo para conosco. Essa passagem além de muito comum e muito pregada nas igrejas, possui algo novo que podemos aprender hoje da parte do Senhor.

No versículo 28 temos três situações:

1-CONVITE

Vinde a mim…

2-PARA QUEM FOI DESTINADO

…todos os que estais cansados e sobrecarregados,…

3-PROMESSA

…e eu vos aliviarei.

1 – Convite para vida; Existem convites que não partem de Deus, mas parecem ser bons aos nossos olhos.

Há um caminho que ao homem parece direito, mas o fim dele são os caminhos da morte. Provérbios 14:1

No Éden, um convite, destinado aos únicos humanos do jardim, foi feito pela serpente. O casal Adão e Eva saborearem o fruto do conhecimento, o fruto proibido, com a promessa de serem iguais a Deus. Esse convite parecia, em primeiro momento, algo bom, afinal, ser igual a Deus não pode ser ruim. Mas o resultado daquilo foi a condenação de uma geração que só seria limpa anos mais tarde, através do sacrifício do filho de Deus. Através desse convite, a morte alcançou todos os homens (Jugo de Adão – Desobediência) e apenas através de outro convite (Jugo de Cristo – Obediência), podemos ser chamados para vida eterna. Esse convite foi feito por Cristo através de três simples palavras: Vinde a mim.

No convite de Cristo não diz: Irei até vós. E sim, Vinde a mim. Nós precisamos sair do estado de acomodação e ir de encontro ao Filho. Mas antes de irmos a Cristo, passamos pelo processo do arrependimento.

Todas as coisas me foram entregues por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar. Mateus 11:27

Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. João 14:6

Percebemos aqui uma associação entre o convite de Cristo com o arrependimento do homem. Existe uma dualidade nessa ação que é compartilhada. A efeito de convite, cabe a nós aceita-lo, mas somente Cristo pode operar em nós o arrependimento para tal. O homem, em sua condição caída é impossibilitado de recorrer a Deus, sem que haja uma intervenção do poder celestial.

Não há ninguém que entenda; Não há ninguém que busque a Deus. Romanos 3:11

Não basta ser bom, não basta seguir a justiça. Não basta ser honesto. Isso tudo, sem Cristo, não vale de nada. Cristo é a chave, é a porta, é o caminho, é a verdade. Ninguém poderá alcançar o Pai se não for através e por Ele.

2- Cristo não convida os que se acham bons, fortes e justos. Cristo convida os que estão cansados, sobrecarregados. Sua vinda foi pelos que estavam doentes. O pecado havia contaminado o homem com um vírus fatal, de morte certa.

… todos estão debaixo do pecado; Romanos 3:9b

O humano, devido ao pecado, está atolado na lama e não consegue seguir em frente. Se esforça, tenta, luta, mas não sai do lugar. Quando estamos nessa situação, não conseguimos localizar a solução. Somente quando encontramos com Cristo, e somos chamados a sua doce presença, somos convidados e resgatados dessa poça de lama.

3- A promessa do convite é o de alivio, descanso para o oprimido pelo pecado.

O convite é feito, não podemos negar. Mas um convite sempre tem condições para que seja cumprido em sua totalidade. No convite de Jesus não é diferente. Para que o convite seja atendido em sua totalidade, precisamos passar por um processo, que é descrito nos versículos subsequentes.

Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas; Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve. Mateus 11:29,30.

convite-de-cristo Vinde, Tomai, Aprendei e Encontrai – O jugo de Jesus [Mateus 11:28-30]

Fechando esse arco de três versículos, aprendemos que esse processo do convite de Cristo é baseado em quatro pontos fundamentais.

A– VINDE – O convite é realizado; Jesus abre seu convite aos necessitados.

B- TOMAI – Apesar do convite parecer simples, ele não é. Seguir a Jesus não é deixar de carregar nossa luta, nossa cruz. Ao contrário do que podemos entender se lermos versículos isolados, Ele diz: Tomai sobre vós o meu jugo; Caso ainda não conheça, o Jugo é uma ferramenta, geralmente de madeira, que é usada presa a cabeça de dois animais, comumente em bois, para carregar pesos e fardos. Esse jugo impossibilita que os animais andem para qualquer lado. Eles precisam seguir na mesma direção, pois se ocorrer ao contrário eles se esforçarão em vão, cansando-se e não indo a lugar nenhum. Quando estamos fora do convite de Cristo, no Jugo de Adão, somos como os animais que não entram em consenso e tentam ir cada um para seu lado. Assim, logo nos cansamos, carregamos além do que deveríamos o nosso e não chegamos à lugar nenhum. Para aceitar o convite de Cristo, devemos nos submeter ao Jugo de Jesus e segui-lo pelo caminho da obra, negando nossa carnal vontade, e, por obediência, seguir a vontade de Cristo.

C – APRENDEI – Além de se colocar no jugo de Cristo, devemos aprender com Ele. Jesus convida ao aprendizado. Ele não quer apenas que o sigamos sem entender nada. Não quer que façamos as coisas sem conhecimento ou com imaturidade. Ele nos convida ao aprendizado. Essa missão fica clara ao instruir os 12 em levar o evangelho a toda criatura. Jesus os ensinava como agir, como se portar e como enfrentar as dificuldades. Eles estavam ao lado de Jesus, viveram os milagres dEle e com Ele, e com o tempo, estavam aptos a seguir e repassar esse ensinamento. E da mesma forma, devemos seguir e aprender com Cristo, afim de levar o ensinamento dEle à toda criatura que pudermos alcançar, e assim, fortalecer o Reino de Deus.

D– ENCONTRAIS – O convite inicial tratava-se de levar alivio ao cansado e sobrecarregado. Logo após isso ele mostra que para encontrar tal alivio era necessário que o jugo de Cristo fosse carregado. Parece incoerente prometer alivio a uma pessoa a fazendo carregar mais peso. Mas quando se trata de Cristo, o que parece loucura ao nossos olhos é a libertação do povo de Deus. Ao entregar-se aos caminhos de Deus e carregar o jugo suave de Cristo, temos a maravilhosa experiência de conviver ao seu lado e sentir sua presença em nossas vidas. Nossa jornada, apesar de não ser fácil, se torna prazerosa, pois ao final do bom combate, teremos a nossa salvação e o alivio que sempre almejamos será encontrado e permanecerá para toda a eternidade.

O convite de Cristo é sobre ser guiado na obra do Senhor. Caminhar ao lado dEle e permitir que Ele seja o guia de nossas vidas. A jornada do Cristão não é conquistada sem trabalho, deitados no conforto de nossas Casas, mas é conquistada na força, no arado, no campo, guiados por Cristo, sendo submissos a Ele.

Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um, muitos serão feitos justos. Romanos 5:19

No fim, o que valerá nossa jornada? Como estamos sendo guiados? Qual o jugo que estamos carregando? O jugo da desobediência (Adão) ou o jugo da obediência (Cristo)?

Que a Paz de YHWH esteja convosco!

 

 

 

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *