Três erros mais comuns da igreja com os recém convertidos


Dentro da comunidade cristã é comum observarmos esses erros

Uma das missões da igreja, assim como de seus membros, é divulgar  e pregar a Palavra de Deus afim de, pela misericórdia do Senhor, almas sejam atraídas pela Presença de Deus e venham a ser salvas. Ninguém é capaz de salvar almas para Deus. Somente Ele, através de sua misericórdia pode fazer isso. Você é, e sempre será, apenas um instrumento nas mãos de Deus.

Dito isso, a igreja moderna, que através dos anos mudou e moldou-se a nova geração, buscado freneticamente almas para o Reino de Deus, afim de cumprir o mandamento da grande comissão. Todos nos somos responsáveis de alguma forma de influenciar o mundo, mostrando que servir a Deus é um privilegio.

Erros da igreja 300x136 - Três erros mais comuns da igreja com os recém convertidos

A igreja está sedenta por mais almas, mas no geral não está preparada para isso. Não vamos falar de placas ou citar instituições especificas nesse texto, apenas refletir sobre o que vemos e ouvimos de várias denominações.

A igreja tem cometido três grandes erros em relação aos novos convertidos. E esses erros podem definir o futuro daquela pessoa dentro da comunidade cristã.

PRIMEIRO ERRO

“Venha como estás e se converta em dez segundos”

Quando falamos de novos convertidos, uma das primeiras missões da igreja é o discipulado. Acompanhar, explicar, ajudar o recém chegado a comunidade é um fator de suma importância e que representa o grande diferencial para o novo convertido. Infelizmente, algumas igrejas querem que a pessoa já venha convertida para a igreja, minimizando o “trabalho” que é discipular. Muito se é cobrado do novo convertido após o aceite de Jesus perante a comunidade, mas pouco se é ensinado. Quando exigimos que uma pessoa se converta e imediatamente largue seus vícios e vontades pessoais, simplesmente estamos sufocando aquela pessoa. Explicar, mostrar e apontar onde estão os erros e acertos conforme a base bíblica são o referencial para uma verdadeira caminhada em Cristo, pois o evangelho só vive em alguém quando esse entende os princípios cristãos.

Veja Também  Danilo Gentili, Fé e Humor: quando a Igreja e humor salvaram sua vida

SEGUNDO ERRO

“Com cargo ministerial ele não desviará”

Pode até parecer ridículo, mas isso é uma coisa que acontece, e muito, nas igrejas. Como forma de prender e segurar os membros e os novos convertidos, muitos pastores atribuem cargos a essas pessoas para que a responsabilidade de “afazeres” venha falar mais alto naquela alma. Pessoas que possuem uma novidade de vida no evangelho não estão preparadas para lidar com as responsabilidades de um cargo ministerial e isso é fato. Pior ainda é quando usam ameaças para que a pessoa não largue o cargo como: ” Deus vai pesar a mão se você largar”. A pergunta que fica é: Você realmente quer manter uma pessoa na obra de Deus dessa maneira?

TERCEIRO ERRO

Não valorizar os ensinamentos

Dentro de uma comunidade cristã o mais importante é conhecer a Palavra de Deus. Através dela podemos entender e reconhecer a soberania de Deus, seu amor por nós, sua justiça e como fomos resgatados pela graça de Cristo. Quando a igreja menospreza  ensinamento e uma pregação da Palavra, trocando por horas de louvores e movimentos “espirituais”, deixamos os membros da igreja fracos na fé. O que sustenta o corpo é o alimento, e é de senso comum que a Palavra de Deus é o alimento da alma. Quando deixamos isso de lado, ficamos fracos e deixamos de conhecer a Deus, pois ali está sua revelação sagrada.

Um recém nascido precisa do leite materno nos primeiros meses de vida, para que cresça forte e saudável. Assim é o novo convertido. Ele precisa receber a Palavra nos primeiro meses de sua nova vida, para que cresça forte e saudável. Quando pulamos essa etapa, apenas mascaramos uma falsa aparência de força, mas o que temos são pessoas inconsistentes, fracas e abatidas na fé.

Veja Também  Banda Petra fará show comemorativo de 40 anos no Brasil

A igreja deve assumir sua posição no discipulado e abraçar com responsabilidade cada alma que ali está, seja nova ou antiga de casa. Negar essa condição é negar o Reino de Deus e suas aplicações. Discipular é cuidar, amar, andar lado a lado, estender a mão e direcionar o irmão no caminho do Senhor.

Não devemos nunca nos esquecer disso!

Deixe uma resposta