Milagres do Paraíso (Miracles From Heaven) | Conheça a história real de Annabel Beam e sua cura

Nessa quinta-feira, dia 21/04/2016 estreia no circuito brasileiro de cinema o novo longa metragem distribuído pela Sony PicturesMilagres do Paraíso (Miracles From Heaven). Adaptado do livro de mesmo nome, a história gira em torno da  família de Christy Beam, que também é a autora do livro. No livro ela narra questões que põem a prova a fé de cada um em acreditar ou não nos acontecimentos e mostra como o agir de Deus é particular em cada um. 

O livro narra o acontecimento que abalou a familia Beam. Annabel Beam sofre de uma rara doença em seu sistema digestivo e durante anos passa por médicos sem uma analise conclusiva do seu estado de saúde. Em Dezembro de 2011, quando sai para brincar após ter uma melhora em sua disposição, ela tropeça e cai de cabeça no tronco de uma arvore oca. A queda teve aproximadamente 10 metros e ele ficou presa no interior dessa arvore por mais de 5 horas, até ser resgatada pelos bombeiros. O que poderia ter sido um tragico acidente na familia Beam, se tornou um testemunho de fé. Annabel conta que durante o tempo que ficou no interior da arvore foi até o céu e conheceu a Jesus, que lhe prometera a cura de sua doença. Como isso é possivel? Como uma queda tão alta não mata uma criança e ainda cura sua doença crônica? É disso que o livro trata e agora também teremos essa emocionante historia contada em uma belíssimo filme estrelado por Jennifer Garner.

famila beam - Milagres do Paraíso (Miracles From Heaven) | Conheça a história real de Annabel Beam e sua cura
Christy Beam, Annabel Beam e Jennifer Garner

Confira uma cena inédita do filme.

A equipe que produziu o filme Milagres do Paraíso ficou especialmente animada com a opinião de Beam sobre a natureza do que é realmente um milagre nos tempos modernos e porque o filme fala às pessoas comuns mesmo em tempos tão céticos. O ponto de vista de Beam – que milagres não são somente um fenômeno raro que desafia a ciência, mas sim ocorrências diárias de beleza e benevolência acessíveis a todos – se destacou como um tema original. DeVon Franklin resume: “Uma das ideias mais interessantes em nosso filme é que, mesmo Christy sempre orando por um grande milagre, ela não havia percebido que ele estava em volta dela todo o tempo. Eram milagres de amor e perdão, milagres simples, meros atos de bondade. Nós adoramos a ideia de que o filme seria sobre algo além do incrível milagre de Anna e a árvore. É igualmente sobre o que podemos fazer no dia-a-dia para apoiarmos uns aos outros, ser o milagre que alguém precisa”.

Confira a entrevista com Jennifer Garner e Christy Beam

O interessante nesse tipo de filmes e historias é conseguir levar a fé além do púlpito da igreja. Muitos criam uma barreira contra a pregação em igrejas, não querem ouvir, mas quando essa mensagem se iguala ao mundo que essas pessoas vivem, de uma forma simples e que eles podem entender como parte delas, a mensagem consegue ser efetiva. Mesmo que seja no  emocional em primeiro momento, mas entender que a historia se passou em uma família real, com dificuldades reais, isso torna o milagre mais palpável. 

Beam percebeu que mistérios grandes e que desafiam a lógica, como o de Annabel, podem servir como lembretes de que maravilhas sutis nos cercam regularmente – e ela deseja que, através da história de sua família, mais pessoas encontrem consolo ao saberem como um simples ato de compaixão ou palavras gentis podem mudar uma vida.
Além disso, Christy diz: “Eu costumava pensar que um milagre vinha com um clarão, uma explosão e uma voz alta. Mas agora eu sei que um milagre é também bondade, amor, é quando as coisas funcionam sem ter razão para funcionarem. Para mim, é a amostra da mão de Deus. Há milagres que são grandiosos, como escapar de um mergulho de cabeça de 10 metros. Mas também existem muitos pequenos milagres na vida e eu sou grata por abraçá-los e vê-los todos os dias. Depois de tudo o que aconteceu, eu tomei a decisão consciente de não dar por certo nenhum dos pequenos e incríveis momentos da vida”.

Dá mesma forma que muitos cristãos esperam ver um milagre, de forma explosiva, gritante, assim foi o principio de Fé da Christy. Quando percebemos que os milagres acontecem a todo hora, nas pequenas coisas, é que valorizamos o amor de Deus por nós. Não entendemos na maior parte da vida os tropeços que levamos, mas sabemos que Deus sempre cuida do sue povo e está a olhar por nós.  

E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. Romanos 8:28

Além da belíssima historia do filme, a Sony Pictures, em parceria com a Sony Music criaram a música “Tua Palavra”, que é uma adaptação da música “Your Words”, da banda Third Day, para ser a trilha do filme. Confiram o clipe da  ver~soa em português com os interpretes Paulo César Baruk e Priscilla Alcântara.

Milagres do Paraíso (Miracles From Heaven) tem um forte apelo emocional e focado na fé humana no sobrenatural de Deus e tem tudo para se tornar uma bela obra e emocionar o país inteiro. 

Vale lembrar que para este lançamento os exibidores abrem ao público a possibilidade de fazer reservas de salas de exibição para grupos, com valores especiais. Nesse caso é preciso entrar em contato pelo e-mail: vendagrupos@spe.sony.com.

Compartilhe seu Milagre acessando o site oficial.

Veja Também  O Mundo é dos NETs - Conheça a nova numeração do seus canais favoritos

Patrick Duarte

Patrick Duarte, CEO do Blog Pensamento Livre. Jornalista (MTB 0082370/SP). Adorador e escritor. Músico e Professor na Escola Bíblica Dominical (AD – Taboão). Piadista nas horas vagas. Acima de tudo, Servo do Deus!!!

3 comentários em “Milagres do Paraíso (Miracles From Heaven) | Conheça a história real de Annabel Beam e sua cura

  • Pingback: Crítica | Milagres do Paraíso (Miracles From Heaven) – A Fé, a raiva e a cura | Blog Pensamento Livre

  • 22 de julho de 2016 em 18:49
    Permalink

    Ótimo filme, só não entendi o motivo do encontro da querida Annabel Beam com Jesus ter sido omitido. A musica no final nada tem a ver com a história, todos sabem que os Beatles eram adeptos do Hinduismo.

    Resposta
    • 1 de dezembro de 2017 em 23:47
      Permalink

      Mostram Jesus tiraria o
      Elemento normativo e a proximidade de uma família comum como a Aninha ou a sua do filme. Aproximar a pessoa da fé e o foco principal… no caso é o cristianismo. Sobre a música a letra tem TUDO haver amém de ser de conhecimento de grande parte to público a letra ( ou o refrão).
      Sobre The Beatles serem hinduístas pouco importa não? Espero ter ajudado!

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: