Eu blasfemei contra o Espirito Santo?

O que é a Blasfêmia contra o Espirito Santo?

É comum, ainda nos dias de hoje, que muitas pessoas tenham dúvidas de como tratar as questões que são dogmas à Igreja. Usos e costumes, pastoreio feminino, casamento e relações pessoais são temas que ainda desenvolvem conteúdos para debates e se intensificam conforme a geração muda e os “movimentos cristãos” se multiplicam.

A alguns dias, a atriz Bruna Marquezine postou que, após um encontro de célula, estava de ressaca pois na noite anterior havia ficado “loucona” no Espirito Santo.

Por mais simples que possa ter sido a declaração de Bruna, isso nos remete a um debate que ainda existe em nossos dias: “Isso não seria blasfêmia contra o Espirito Santo?”

Antes de mais nada, precisamos entender, se ainda não está claro para você, quem é o Espirito Santo.

QUEM É O ESPIRITO SANTO?

O Espirito Santo é a terça parte da Trindade, que é composto por PAI (Deus), FILHO (Jesus) e ESPIRITO SANTO (Espirito). Ou seja, o Espirito Santo é o próprio Deus.

Ele possui características que mostram que ele é uma pessoa, pois possui vontade própria, emoções, além de pensar e também se entristecer. Essas características podem ser lidas nos textos a seguir como referência: 1 Coríntios 2:10 e Efésios 4:30.

Jesus, em sua ressurreição e ascensão aos céus, prometeu deixar um consolador conosco (João 16:26), e esse é o Espirito Santo, que intercede e toma decisões por vontade própria para o crescimento do Reino de Deus (1 Coríntios 12:7-11).

Sabendo-se da majestade e poderio do Espirito Santo e de Ele ser o próprio Deus, será que trata-lo de forma tão informal pode ser considerado blasfêmia?

O QUE É BLASFÊMIA CONTRA O ESPIRITO SANTO?

A menção feita na bíblia sobre a blasfêmia contra o Espirito Santo ocorre durante um ato de cura de um endemoniado cego e mudo.

Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via. Mateus 12:22

Após essa cura, enquanto muitos se admiravam do feito, os fariseus reagiram de forma negativa, acusando-o de realizar esse feito através de demônios.

Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios. Mateus 12:24

Jesus, conhecendo o coração dos fariseus aplica uma mensagem dura a eles e por fim declara que a blasfêmia contra o Espirito Santo não será perdoada para todo o sempre.

Portanto, eu vos digo: Todo o pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada aos homens. E, se qualquer disser alguma palavra contra o Filho do homem, ser-lhe-á perdoado; mas, se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste século nem no futuro. Mateus 12:31,32

Eu tenho certeza que você já pensou em algum momento da sua vida se já blasfemou contra o Espirito Santo. Isso é um “medo” que atinge muitos cristãos e eu mesmo, quando mais novo, ficava morrendo de medo desse “pecado imperdoável”.

Como entender o que é a Blasfêmia através dessa passagem?

Notem que nessa passagem, quando Jesus fala sobre o pecado imperdoável, toda a conversação se refere a incredulidade dos fariseus ao milagre realizado por Jesus, dizendo que ele não o fazia pelo Espirito, mas que realizava pelo poder de demônios.

Visto que hoje em dia Jesus não está mais na Terra, e não se pode acusa-lo de operar milagres pelo poder que não seja do Espirito, o que é a blasfêmia contra o Espirito?

Perceba que em tudo isso, o único fator que ainda resta na equação é a incredulidade.

Pode parecer difícil entender, mas é mais simples do que parece. Se uma pessoa peca, mas tem claros sinais de arrependimento e busca melhorar, essa pessoa não cometeu o pecado da incredulidade. Ela luta, com as forças de Cristo, para resistir as tentações e se santificar na presença de Deus.

Na contramão, existem as pessoas que vivem uma vida como coração duro, que não se arrependem de suas atitudes que vão contra os mandamentos de Deus e ficam presas na linha da incredulidade, e, portanto, não podem alcançar o perdão.

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. João 3:16

Realizando a leitura e analisando o texto, podemos definir que a blasfêmia contrato espirito – se ela ainda pode existir hoje – é resumida no estado de incredulidade do ser humano nas ações do espirito.

Aquele que não crer – incrédulo – não poderá alcançar o perdão e, por consequência, a vida eterna.

Essa é a blasfêmia contra o Espirito Santo!

Patrick Duarte

Patrick Duarte, CEO do Blog Pensamento Livre. Jornalista por paixão (MTB 0082370/SP). Adorador e escritor. Músico e (ex) Professor na Escola Bíblica Dominical (AD - Taboão). Membro da Igreja Batista do Povo. Piadista nas horas vagas. Acima de tudo, Servo do Deus!!! Patrick Duarte Silva

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: